Portal Amazon News

Conecta você à notícia

9 0

O domingo (27) começou com uma tragédia familiar em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. Um pai foi morto pelo próprio filho com golpes de facão dentro de um supermercado. Mesmo morrendo, a vítima pediu a Deus que perdoasse o rapaz de 23 anos.

O homem esfaqueado é Valter Miranda, de 56 anos. Ele trabalhava com o filho no comércio de assados da família, na Avenida Independência, no bairro Passaúna. A discussão que terminou em tragédia começou enquanto pai e filho trabalhavam no local e terminou dentro de um supermercado do outro lado da rua.

A rua e os estabelecimentos da região estavam bastante movimentados no momento do crime e foi presenciado por muitas testemunhas. Uma delas foi Tatiana Ferreira. Ela relatou que esteve no local, que a vítima das facadas entrou no mercado pedindo socorro.

“Muita gente tentou salvá-lo, mas não tinha como. O filho dele estava com um facão. Ele começou a tirar lascas da cabeça do pai dele. Conforme saíam as lascar, o facão caía no chão”,

Apesar de ser uma vítima de um crime bárbaro, o pai ainda chegou a clamar por piedade para o filho, como revelou a testemunha. “Mesmo morrendo, ele pedia pra Deus perdoar o filho dele”, disse ela, emocionada.

Pai e filho vendiam assados no comércio da família de Araucária nos fins de semana. A mulher contaque sempre via os dois no local e que de vez em quando discutiam. “Mas normal. Nunca vi o filho respondendo o pai e hoje aconteceu isso. Acordei com os gritos de socorro do homem.”

Celso Carvalho estava no supermercado e também ficou em choque com o crime e não teve coragem de ficar no local do homicídio.

“Só ouvi o griteiro. No momento, achei que era um assalto. A gente só correu pra fora. Não tinha o que fazer. O mercado estava cheio de cliente. Os clientes e os funcionários correram pra fora. Ele tinha um facão grande. Horrível. Não tive coragem de chegar lá pra ver”, disse.

Prisão em flagrante

O guarda municipal Plath conta que quando as autoridades chegaram ao local da ocorrência, se depararam com uma cena difícil de presenciar. “Tinha bastante gente dentro do mercado. Ele ainda estava se batendo muito e tinha muito sangue espalhado pelo chão.”

O agressor ainda estava com o facão na mão e recebeu voz de abordagem da Guarda Municipal. “Pedimos para ele soltar o facão e deitar no chão. Ele acatou, largou o facão. Algemamos e aí que fomos entender o que estava acontecendo. Que era um filho que tirou a vida do pai dentro do supermercado”, relatou Plath.

De acordo com o guarda, as facadas iniciaram no ponto comercial da família de Miranda.

“O senhor já tinha tomado algumas facadas e, temendo pelas sua vida, atravessou a rua e foi buscar socorro dentro do mercado. O filho foi atrás e desferiu mais golpes. Ficou semi amputado os dois braços da vítima. A cabeça toda cortada. A vítima ainda estava falando, conseguiu falar nome, idade, mas veio a óbito no interior da ambulancia. A equipe tentou de todas as formas, mas ele estava muito machucado.”

Plath afirmou que o filho estava calmo e expllicou o motivo da agressão. “Ele estava a sangue frio. Disse: ‘Ele me encheu o saco demais’. Não deu um motivo aparente, específico. Falou: ‘Me tirou pra ‘lóque’ demais, me atentou demais e fui lá e matei ele”, assumiu.

O agressor foi preso em flagrante e levado para Delegacia de Polícia de Araucária. Na cadeia, o rapaz afirmou, conforme apurado pela reportagem, que faz tratamento com remédios anti-depressivos, que tinha muita mágoa do pai e que a vítima das facadas batia na mãe.

Publicado por: David Richard

ATENÇÃO: O vídeo abaixo contém cenas que podem ser consideradas perturbadoras e por isso não é recomendado para menores de idade ou pessoas sensíveis. Se você clicar para ver o conteúdo, estará automaticamente se declarando maior de idade e perfeitamente apto(a) e responsável pelos seus atos:

VEJA VÍDEO:

Happy
Haha
6
Sad
Triste
293
Excited
Amei
13
Sleepy
Tédio
2
Angry
Raiva
109
Surprise
Uau
12