Seap flagra 51 tornozeleiras eletrônicas de presidiários desligadas, em Manaus

Manaus – A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou, neste domingo (16), que flagrou 130 irregularidades em tornozeleiras eletrônicas ativas em presidiários de Manaus. Só de dispositivos desligados, a secretaria identificou 51 equipamentos. A operação “Tornozeleira” ocorreu neste sábado (15) em diferentes bairros da capital amazonense.

Conforme a Seap, além dos equipamentos desligados, foram encontradas 12 tornozeleiras rompidas e oito abandonadas. Ainda durante a operação, foram flagrados 11 endereços inexistentes e 48 monitorados não identificados.

A Seap informou que a operação se voltou para 240 alvos. Nas primeiras horas do dia, as 12 equipes da polícia iniciaram as visitas comunitárias aos presidiários do regime semiaberto, com liberdade provisória e domiciliar. Todos esses detentos são monitorados eletronicamente por meio de tornozeleiras.

“As visitas têm por objetivo fiscalizar o fiel cumprimento das sentenças e benefícios concedidos pelas justiças estadual e federal”, explicou o secretário-executivo adjunto da Seap, tenente-coronel PM André Luiz Barros Gioia.

Gioia afirmou que as irregularidades encontradas serão informadas às respectivas Varas de Execuções Penais (VEP) para que sejam tomadas as medidas cabíveis. “A depender do caso, os apenados podem ter a revogação do benefício da liberdade provisória ou até mesmo a regressão para o regime fechado”, explicou o secretário-executivo adjunto da Seap.

A Seap informou que planeja a realização de operações semelhantes ao longo deste ano. “Vamos fiscalizar e acompanhar de perto os apenados que usam tornozeleiras para coibir possíveis irregularidades”, concluiu o tenente-coronel.

Deixe seu comentário