Sargento da Polícia Militar é assassinado com 14 tiros, em Manaus

Manaus – O terceiro sargento da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) Manuel José Martins Lima, 54, foi executado, na noite desta quarta-feira (10), na Rua Arnaldo Carpinteiro Peres, bairro Petrópolis, zona sul de Manaus. O sargento foi atingido na cabeça, costas e tórax.

De acordo com o segundo tenente ‘G. Santos’, da 7ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o crime aconteceu por volta das 18h, quando a vítima voltava de uma loja de material de construção em uma motocicleta, junto com um passageiro.

Quando a dupla entrou na Rua Arnaldo Carpinteiro Peres começou a ser perseguida por dois suspeitos, em outra motocicleta, que dispararam cerca de dez vezes, principalmente em direção ao sargento da PMAM.

“Foram cerca de dez tiros em direção ao sargento. A cabeça foi a região mais atingida. A outra vítima foi atingida no braço e não corre risco de morte. Pela violência do crime, acreditamos que tenha sido uma execução, mas os familiares não souberam dizer o que poderia ter motivado a ação”, disse o tenente G. Santos.

De acordo com o Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), o terceiro sargento da PMAM foi atingido por 14 tiros e morreu ainda no local. A outra vítima, atingida no braço, foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), encaminhada para uma unidade hospitalar e não corre risco de morte.

Os familiares do sargento assassinado disseram desconhecer a motivação para o crime. O filho do militar jurou vingar o pai. “Quem foi que fez isso com você? Isso não vai ficar assim, pai. Teu sangue não vai ser derramado em vão”, disse o filho que precisou ser contido pelos policiais.

Segundo o delegado plantonista  da Delegacia Especializada em Homcídios e Sequestros (DEHS), Luiz Rocha, cápsulas de arma de fogo foram coletadas na cena do crime. Imagens de câmeras de vigilância da área serão anexadas ao inquérito policial. “Essas provas são primordiais para nossa investigação. Vamos conversar com os familiares da vítima, para termos mais informações e traçarmos uma linha de investigação. Populares disseram que ele (sargento) fazia empréstimos, mas não temos a confirmação”, ressaltou o delegado.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

(ASSISTA O VÍDEO)