Policiais militares e bombeiros decidem, nesta quinta, possível paralisação parcial

Manaus – A Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (ACS) realiza, nesta quinta-feira (1º), às 15h, uma assembleia extraordinária que pode definir, a partir desta data, as ações de possível paralisação parcial dos trabalhos. A reunião será na sede da associação, na Avenida Torquato Tapajós, 5.816, bairro Flores, zona centro-sul.

A assembleia é oriunda do Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 9, proposto pelo governador Wilson Lima e aprovado na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM). O PLC congela os salários dos servidores estaduais até 2021.

De acordo com a ACS, o congelamento “é um retrocesso na carreira dos que estão em plena atividade”. “Na Polícia Militar, pautas que não oneram ao Estado também não foram atendidos pelo atual governo, mesmo com as insistentes tentativas de negociação com os representantes da classe”, destacou a associação.

A direção da associação ressaltou, ainda, que “à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros não compete movimento grevista como em outras classes, mas ações devem ser tomadas, a partir desta assembleia, que poderão influenciar diretamente na eficácia dos serviços prestados à sociedade”.