Polícia Civil identifica furto de energia em imóveis no bairro Nossa Senhora das Graças e prende empresário pelo crime

Redação
0 0
Tempo de leitura:3 Minuto, 6 Segundo

Manaus/AM – A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da Delegacia Especializada em Combate ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS), sob o comando do delegado Thomaz Vasconcelos, titular da unidade policial, deflagrou na manhã desta quarta-feira (16/5), por volta das 9h, ação policial que resultou na prisão, em flagrante, do empresário Francisco Carlosa de Sales Gomes, 62, após os policiais civis identificarem furto de energia em três imóveis de propriedade do infrator, em endereços distintos no bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul da capital.

Conforme a autoridade policial, as investigações em torno do caso tiveram início após solicitação feita por representantes da concessionária de energia Eletrobras Amazonas Energia à especializada, solicitando o apoio dos policiais civis lotados na DECFS para averiguar possível furto de energia nos endereços dos imóveis de propriedade do infrator.

“Quando chegamos ao primeiro imóvel, localizado na rua Vargson Navegante, constatamos que estava havendo desvio de energia elétrica no medidor que, no térreo, atendia uma mercearia, nos fundos 14 quitinetes, no primeiro andar mais 17 quitinetes e, no segundo andar, a residência do infrator. Verificamos, ainda, que naquele imóvel só havia um medidor e que as demais ligações de energia eram feitas de forma direta e clandestina a cabos de energia da concessionária”, explicou o delegado.

Ainda durante as diligências, a equipe de investigação se deslocou até um segundo imóvel de Francisco, naquela mesma região, onde encontrou um prédio de dois andares, tendo duas entradas laterais, dando acesso a 17 quitinetes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Durante inspeção no local identificamos que todas as quitinetes estavam ligadas, de forma clandestina, diretamente à rede de abastecimento da Eletrobras, sendo facilmente verificadas fiações que encontravam-se no alcance de adultos e crianças ali presentes, apresentando também alta periculosidade aos moradores do lugar”, pontuou Vasconcelos.

Após diligências no segundo endereço, a equipe policial seguiu até o terceiro imóvel do infrator, situado na rua Doutor Thomaz, também no bairro Nossa Senhora das Graças, onde identificou um imóvel de três andares. No térreo funciona uma drogaria, aos fundos duas quitinetes, no primeiro andar cinco quitinetes e, no segundo andar, seis quitinetes.

“Constatamos nesse terceiro imóvel que toda a parte elétrica estava ligada à revelia da concessionária de energia. Verificamos, ainda, que o imóvel não apresentava padrão da caixa de medição, sendo necessária a construção de todo o padrão para a regularização do fornecimento de energia”, disse o titular da DECFS.

Providências – A autoridade policial ressaltou que, após a verificação técnica e perícia criminal em todos os imóveis, as ligações clandestinas foram desfeitas, sendo retiradas as fiações externas diretamente ligadas aos postes de energia, como também as fiações internas. Evitando, assim, futuros acidentes e a autorreligação do fornecimento de energia.

“Informamos, aos moradores das quitinetes e aos contratantes dos comércios dos imóveis, que não realizem a autorreligação do fornecimento de energia, pois além de caracterizar crime, podem ser flagranteados pelo delito de furto de energia. Não encontramos também contratos de aluguel formalizado, visto que o consumo de energia e água já estavam inclusos no valor do aluguel”, esclareceu a autoridade policial.

Vasconcelos disse, ainda, que os três imóveis não possuem estrutura padrão para o fornecimento de energia de forma regular, sendo necessária a construção de toda a estrutura exigida pela concessionária e pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Annel), como muro, caixa de medição e fiações adequadas para segurança com tubulações.

Fiança – Francisco foi autuado em flagrante por furto de energia. A autoridade policial arbitrou ao infrator fiança no valor de R$ 2 mil. O pagamento foi efetuado e ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia, o empresário foi liberado para responder pelo crime em liberdade.

Happy
Haha
0
Sad
Triste
0
Excited
Amei
0
Sleepy
Tédio
0
Angry
Raiva
0
Surprise
Uau
0
PRÓXIMA PUBLICAÇÃO

Polícia Civil elucida golpe aplicado por africano em corretor de imóveis e recupera R$ 19,5 mil furtados da vítima

Manaus/AM – A Polícia Civil do Amazonas, por meio do delegado Fábio Aly, titular do 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), autuou em flagrante, na noite de terça-feira (15/5), por furto qualificado, o africano Mohamadi Sawadogo, 36, após ele aplicar golpe em um corretor de imóveis e subtrair da vítima […]