“Os pais estão dando vida mole aos filhos”, afirma comandante da PM

Santa Catarina – Em coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (28), o delegado Alex Bonfim Reis, responsável pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil de Brusque; e o Tenente coronel PM Otávio Manoel Ferreira Filho, comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar (18º BPM) de Brusque trouxeram o balanço de uma grande operação contra o tráfico de drogas realizada no município nesta manhã.

Além dos desdobramentos da ação, uma fala do comandante do 18º BPM chamou atenção. Quando questionado em relação a idade dos criminosos que participaram do tráfico, o delegado Alex afirmou que a maioria eram jovens. Neste momento, Otávio fez um adendo, alegando que hoje em dia os pais estão dando uma vida mole demais para os filhos. O mesmo comentou também sobre um relato que presenciou em uma festa na cidade.

“Há pouco tempo estive em uma festa que aconteceu no Pavilhão da Fenarreco. Era tipo uma rave, acho que era no sábado (22). Começou 14h e foi até meia-noite naquele dia. Eu cheguei lá e muitos jovens de 12, 13 anos, às 22h ainda estavam lá. Totalmente inadequado, sem pai sem mãe, andando perto de um amigo. Com certeza estava rolando uma droga sintética que é mais fácil de consumo e mais difícil de detectar pelas autoridades policiais. E infelizmente acaba gerando essa grande problemática que é a droga. Depois, a perda de valores sociais e pessoais. O mundo da droga está aí, de portas abertas”, relatou.

“Hoje está faltando papai e mamãe exercer mais o papel da paternidade perante aos seus filhos”, ressaltou o oficial.

Delegado Alex fez muitos elogios ao trabalho das autoridades policiais de Brusque e afirmou que a cidade é um exemplo quando comparada com outros municípios. No mesmo momento, Otávio fez um alerta. “Eu tenho dito de uma forma geral, você cidadão que está pisando fora da linha, que está tendo comportamento inadequado, que está à margem da nossa sociedade. Acorde. Mude enquanto é tempo. Pois seus dias aqui fora estão contados se você não mudar”.

O mesmo também afirmou que o crime e o criminoso não possuem vez em Brusque.