ONG faz imagens chocantes de animais sofrendo em laboratório

Redação
0 0
Tempo de leitura:1 Minuto, 9 Segundo

A organização ativista SOKO Tierschutz denunciou, na semana passada, os maus tratos sofridos por animais em um suposto laboratório perto de Hamburgo (Alemanha). As chocantes imagens publicadas pelo grupo incluem macacos presos pelo pescoço, além de cachorros e gatos sangrando em suas celas.

A SOKO Tierschutz alega que um voluntário se infiltrou no laboratório, onde trabalhou entre dezembro de 2018 e março de 2019.

A organização diz que poucos ou nenhum dos funcionários do laboratório têm qualificação para cuidar de animais adequadamente. As imagens mostram também os comportamentos estranhos dos bichos em suas celas, ocasionados pelo estresse dos maus tratos.

Macacos são vistos andando de um lado para o outro repetitivamente, ou pulando obsessivamente no mesmo lugar. Segundo a organização, um dos cuidadores disse ao voluntário infiltrado que os supervisores não se importavam com esses maus tratos, e não queriam ouvir reclamações.

“Todos os anos, centenas de milhares de animais ao redor da Europa são deliberadamente envenenados para testes regulatórios ou toxicológicos. Nossas pesquisas revelam um sofrimento terrível por parte destes animais, cuidados inadequados, e outras más práticas que violam a lei alemã e europeia”, escreveu a organização ativista nas redes sociais.

A SOKO Tiercschutz disse que vai cobrar uma atitude de Julia Klöchner, ministra da agricultura da Alemanha.

ATENÇÃO: IMAGENS FORTES

Este slideshow necessita de JavaScript.

Happy
Haha
0
Sad
Triste
0
Excited
Amei
0
Sleepy
Tédio
0
Angry
Raiva
0
Surprise
Uau
0
PRÓXIMA PUBLICAÇÃO

MP diz que garoto de 12 anos agiu sozinho e abusou de Raíssa

Um documento do Ministério Público afirma que Raíssa Eloá Carparelli, de nove anos, foi abusada sexualmente antes de ser morta por asfixia. O menor de 12 anos, suspeito do crime, teria agido sozinho, premeditado e abusado sexualmente dela. A partir do laudo necroscópico da vítima, o MP diz que “o menor qualificado […]