Portal Amazon News

Conecta você à notícia

0 0

Venezuela – Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino por cerca de 40 países teve seu pedido de ajuda humanitária, repelido pelo presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que definiu o carregamento que chegou na fronteira com a Colômbia como  “show” da ajuda humanitária, em ação negativa ordenou que caminhões carregados de mantimentos fossem incendiados.

Segundo Maduro “A Venezuela não vai permitir o show da ajuda humanitária falsa, porque não somos mendigos de ninguém”, declarou Maduro em coletiva de imprensa.

Segundo o chefe de Estado, a “emergência humanitária é fabricada por Washington”, que tem a intenção de “intervir” na Vezenuela”, afirmou o presidente.

O presidente atribui a escassez de alimentos e medicamentos que prejudicam o país às punições pelos Estados Unidos, e ainda completou dizendo que o que estão fazendo é força-los a pedir migalhas. Acreditando em sua tese o presidente bloqueou na fronteira a entrada de uma dezena de veículos carregados com medicamentos e alimentos que chegou na quinta-feira (7) na cidade de Cúcuta, na fronteira colombiana, onde foi instalado um centro de estocagem próximo à ponte internacional de Tienditas. Porém a entrada da ajuda foi bloqueada por militares venezuelanos.

Segundo a imprensa colombiana pelo menos três veículos foram incendiados, a população em desespero, ainda tentava recuperar o máximo de produtos. A proibição segue inabalável por parte de Maduro. Nesse momento a Venezuela vive a pior crise de sua história moderna, com escassez de produtos básicos e uma hiperinflação que o FMI.

Happy
Haha
0
Sad
Triste
0
Excited
Amei
0
Sleepy
Tédio
0
Angry
Raiva
0
Surprise
Uau
0