Jovem é preso no RJ suspeito de integrar grupo que aplicava golpe em Manaus

Manaus – Após ser preso na cidade do Rio de Janeiro, Anderson Carlos Oliveira Teles, de 24 anos,  foi apresentado à imprensa na manhã deste sábado (16), na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd). Segundo a polícia, o jovem era investigado por ser o mentor de esquema criminoso que consistia na aplicação de golpes durante compra e venda de veículos na concessionária onde ele era sócio, em Manaus.

O suspeito foi capturado por policiais civis da Derfd em ação conjunta com policiais civis do estado do Rio de Janeiro (RJ). As equipe cumpriram na manhã da última terça-feira (12), por volta das 9h, mandado de prisão preventiva por estelionato em nome de Anderson.

As equipes policiais conseguiram interceptar o indivíduo em uma loja de veículos onde o suspeito estava trabalhando, situada na rua Comendador Siqueira, no bairro Jacarepaguá, no estado do Rio de Janeiro.

De acordo com o delegado Guilherme Torrre, titular da Derfd, mais de 40 pessoas formalizaram Boletins de Ocorrência (BOs) relatando serem vítimas de uma quadrilha.

Conforme Torres, Anderson agia em conjunto com os comparsas, Glenn Azrak Benitah, 22, e Rinaldo Rabelo de Castro, 47, respectivamente, sócio e funcionário da concessionária de veículos, que já foram presos pelas equipes da especializada no dia 25 de setembro deste ano.

“A ação criminosa consistia em a vítima vender o veículo para a concessionária onde ele era sócio, então Anderson ficava não repassava o dinheiro para a vítima, alegando que o veículo iria para uma oficina passar por revisão. Além dos financiamentos fraudulentos serem em nomes de terceiros, sem o conhecimento destes também. Vale ressaltar que a loja de veículos aqui em Manaus fechou e os indivíduos não indicaram o paradeiro dos automóveis aos verdadeiros proprietários”, relatou o titular da Derfd.

Ainda segundo o delegado, o Inquérito Policial (IP) ainda não foi finalizado, pois foram muitas vítima e ainda podem aparecer mais. O mandado de prisão preventiva em nome de Anderson foi expedido no dia 16 de setembro deste ano, pela juíza Suzi Irlanda Granja da Silva, da 2ª Vara Criminal.

Procedimentos

Anderson foi indiciado por estelionato e associação criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, o jovem será levado para audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da capital.