Hotel Cassina será restaurado para abrigar empresas de tecnologia e criação

Manaus – Como parte do programa “Manaus Histórica”, o antigo Hotel Cassina, localizado no Centro de Manaus, passará por uma obra de restauração. O projeto de intervenção foi aprovado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). De acordo com a prefeitura, o valor da obra é de R$ 12.964.868,25, que será pago com recursos do próprio tesouro municipal. O prazo estimado para conclusão do serviço é de um ano. Após a reconstrução, o plano é instalar no local um polo para empresas de tecnologia e criação, como startups.

O lançamento do projeto foi realizado na manhã desta quarta-feira (18), pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, durante coletiva de imprensa no local do antigo hotel, na esquina das ruas Bernardo Ramos e Governador Vitório.

“Quando os tempos econômicos eram outros, a ideia inicial era fazer um hotel e passar para a iniciativa privada. Depois surgiu a possibilidade, que é o que eu desejo, de transformar esse antigo templo da economia 4.0, de entrega aos jovens que gostam de trabalhar com informática, fazer um polo de startups”, disse o prefeito.

Além do emblemático Hotel Cassina, outras obras do Centro estão em processo de revitalização, como a Biblioteca Municipal e a antiga Câmara, que integram o conjunto de construções que serão restauradas pela prefeitura em homenagem aos 350 anos da capital, comemorados no dia 24 de outubro.

Ele afirmou ainda que o projeto e a maquete do centro tecnológico já foram desenvolvidos. Apesar do prazo inicial estimado em 365 dias, o prefeito espera que a obra seja entregue em 10 meses.

Projeto

Para o diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Cláudio Guenka, o projeto visa retomar o uso, o respeito e a valorização dos prédios históricos da cidade. “Precisamos reabilitar o centro histórico de Manaus, incentivar a população a frequentá-lo novamente, oferecendo segurança e valor necessário”, afirmou.

A obra, segundo o prefeito Arthur Neto, prevê revitalizar a estrutura da maneira mais fiel possível ao projeto original, com a conservação das fachadas e da vegetação na parte inferior.

Com dois pavimentos, o térreo terá um pé direito duplo para a recepção, enquanto o segundo andar contará com um terraço panorâmico. O projeto prevê o uso da cor branca na fachada para unificar os diferentes materiais utilizados e evidenciar as características da fachada histórica por contraste.

História

O prédio icônico, construído em 1899, está localizado na esquina das ruas Bernardo Ramos e Governador Vitório.

O antigo prédio do Hotel Cassina oferecia hospedagem de primeira classe aos comerciantes ricos, atores teatrais, políticos e coronéis que passavam por Manaus. Posteriormente, na década de 1920, o empresariado local passou por prejuízos financeiros e vendeu a propriedade. O local se transformou no Cabaré Chinelo e recebia clientes como “barões da borracha”.

“Aqui, era o templo do divertimento e do desperdício, onde os barões da borracha gastavam dinheiro. Agora, os jovens que vão ganhar dinheiro e ajudar a enriquecer a cidade de Manaus”, reforçou o prefeito.