Homem que foi filmado agredindo a esposa com tapas e chutes é preso em Manaus

Manaus – Câmeras de segurança registraram o momento em que um empresário de 43 anos agride a própria esposa com tapas e chutes no bairro Japiim, Zona Sul de Manaus. O suspeito é proprietário do local e já foi denunciado por uma ex-companheira pelo crime de violência doméstica, segundo a polícia. Ele foi preso na noite desta terça-feira (20) em cumprimento a um mandado de prisão preventiva.

De acordo com a delegada Débora Mafra, titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), o casal estava junto há sete anos.

“Ela [vítima] disse que vive há sete anos com ele [empresário], em um relacionamento abusivo. Ela chegou a fazer um boletim de ocorrência anteriormente, mas não quis dar continuidade. (…) E ela falou que por causa [das últimas agressões] ela tinha se revoltado e não queria mais viver esse tipo de relacionamento”, afirmou.

As agressões registradas pelas câmeras de segurança da vidraçaria ocorreram no dia 6 de agosto. Nas imagens é possível ver o momento em que a vítima chega no local. Ela inicia uma discussão e, pouco tempo depois, o empresário a agride com tapas, chutes e socos. Além disso, o homem chuta e arremessa uma bolsa contra a vítima.

Uma outra mulher aparece nas imagens e filma parte das agressões com um celular.

A vítima e o marido trabalhavam em locais próximos. À polícia, a mulher relatou que foi até a vidraçaria depois de ver o empresário beijando uma funcionária no local. O fato também foi registrado pelas câmeras do estabelecimento.

“Ela trabalhava com ele. Ela ficava em uma loja, ele em outra e tinham acessos remotos. Então ela estava olhando a câmera [de segurança] e aconteceu de visualizar ele beijando a funcionária. No momento que ela foi tomar satisfação aconteceu aquela briga entre eles em que ele acabou lesionando [a vítima]”, disse a delegada.

A prisão

Inicialmente, o caso foi registrado no 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP). De lá, ele foi encaminhado para a DECCM, que solicitou da Justiça o mandado de prisão em nome do empresário.

Na noite desta terça, populares acionaram a polícia depois de ver o homem entrando no estabelecimento onde ocorreram as agressões. Com medo de represálias, o homem pediu a presença da delegada Débora Mafra, titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM).

“A população estava querendo invadir e a polícia tentando segurar a população, querendo entrar para pegar [o suspeito], pois sabiam que ele tinha mandado de prisão. (…) Ele falou que só se entregaria se eu estivesse presente. Eu saí da minha casa e fui até lá com o investigador para que a gente pudesse proceder a prisão dele em segurança”, explicou.

Após o cumprimento do mandado de prisão preventiva, o empresário foi conduzido para a sede da especializada para prestar esclarecimentos. Ainda segundo Débora Mafra, ele irá responder a dois inquéritos – um pelas agressões contra a esposa e outro por injúria seguida de ameaça.

Fonte: G1