Flutuante é fechado por superlotação e por manter animais silvestres em cativeiro

Redação
0 0
Tempo de leitura:51 Segundo

A Central Integrada de Fiscalização (CIF), coordenada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), em continuidade a ação em flutuantes da capital amazonense, na tarde de domingo (05), autuou estabelecimentos e resgatou animais silvestres.

Em um flutuante do Tarumã-Açu, na zona oeste de Manaus, 16 quelônios e um filhote de jacaré que estavam mantidos em cativeiro foram resgatados. Conforme a Polícia, eles estavam presos dentro do flutuante.

Além disso, o local foi interditado por não cumprir as determinações para prevenção da Covid-19, funcionando como bar e causando aglomerações. O local também estava em péssimas condições de higiene sanitária.

Em outro flutuante, foi emitido auto de infração para adequações sanitárias. De acordo com a Central Integrada, o local cumpre as determinações para evitar a Covid-19.

A ação integrada contou com equipes da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Batalhão Ambiental da PMAM, Gabinete de Gestão Integrada (GGI), Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) e Guarda Municipal.

Happy
Happy
0
Sad
Sad
0
Excited
Excited
0
Sleepy
Sleepy
0
Angry
Angry
0
Surprise
Surprise
0
PRÓXIMA PUBLICAÇÃO

BNDES investe R$ 300 milhões em fundo que apoia empresas de médio porte

Rio de Janeiro – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou nesta segunda-feira (6), no Rio de Janeiro, que irá, com um aporte de até R$ 300 milhões em fundo de investimento, apoiar empresas de médio porte. A estimativa é que, com a participação de outros investidores institucionais, […]