Ex-policial militar da Rocam é morto com tiros na cabeça no bairro Compensa

Publicado por: David Richard

MANAUS | O ex-policial militar Júlio Torres Tamatungo, 39 anos, morreu no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio, na zona leste de Manaus, após ser atingido por dois tiros na cabeça. O caso aconteceu na manhã desta quarta-feira (18), na Travessa Ponce de Leon, no bairro Compensa 2, Zona Oeste de Manaus.

Populares informaram que o ex-cabo da Ronda Ostensiva Candido Mariano (Rocam), morava na Vila Marinha que fica no mesmo bairro. Por volta das 10h20, Júlio passava pela travessa e um homem, que ainda não foi identificado, estava bem atrás dele.

O suspeito chamou pelo nome da vítima. Quando Júlio virou, o homem disparou várias vezes e fugiu do local do crime. Testemunhas disseram que escutaram cerca de cinco disparos de arma de fogo, mas apenas dois teriam atingido a cabeça do ex-cabo da Rocam.

Uma viatura da Polícia Civil estava passando pelo local e ao ver a situação, isolou a área e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que socorreu o Júlio Torres e o levou para o HPS João Lúcio, onde não resistiu aos ferimentos e morreu, no início da tarde.

O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) e um inquérito será aberto na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que continuará as investigações sobre o caso.