Portal Amazon News

Conecta você à notícia

0 0

Rio de Janeiro – A carioca Andreza Nascimento, de 21 anos, moradora de Cabo Frio, região dos Lagos, no Rio de Janeiro, usou o Facebook para relatar um estupro coletivo que sofreu depois de ser sequestrada na porta de casa, na noite da última quinta-feira (2).

A jovem disse que pensou muito antes de expor o desabafo nas redes sociais, mas achou que, com ele, poderia ajudar outras vítimas. Andreza foi estuprada por três homens durante quatro horas em um carro, com uma arma apontada para ela quase que o tempo todo.

“(…)Não sei nem explicar. Depois do último (homem), me botaram no porta-malas, disseram que iriam tacar fogo e tudo ficou em silêncio. Eles foram embora. Depois de correr e pedir ajuda, por sorte estava passando a viatura, foi quando, graças a Deus, eles me ajudaram. Estou em choque, medicada[sic]”, escreveu no Facebook.

Os criminosos ainda não foram identificados, mas a vítima garante que não vai desistir nem se deixar intimidar: “Creio que vamos achar eles, e eles vão pagar caro pelo o que fizeram(…) Só cuidado, principalmente você que é mulher“, alertou. A ocorrência foi registrada na 126ª DP de Cabo Frio.

No Brasil, a cada 11 minutos uma mulher é estuprada, de acordo com o último Atlas da Violência. Conforme o dcumento, 32% das mulheres estupradas no país tem mais de 18 anos e apenas 10% da quantidade real de estupros é realmente registrada.

Números do Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro revelam que 4.543 mulheres foram vítimas de estupro em 2018 no Estado, das quais 70% eram menores de idade. Os dados indicam que o Rio registra, em média, um estupro a cada duas horas.

Happy
Haha
0
Sad
Triste
0
Excited
Amei
0
Sleepy
Tédio
0
Angry
Raiva
0
Surprise
Uau
0