Portal Amazon News

Conecta você à notícia

0 0

Manaus – O furto de uma rede de pano e uma caixa de isopor foi o motivo para que dois homens matassem de forma brutal um morador de rua, identificado apenas como “Patrick”. O corpo foi encontrado dentro de um caminhão de lixo, no Educandos, Zona Sul de Manaus, no dia 1º de abril.

Caio Henrique dos Santos, de 22 anos, conhecido como “Gasparzinho”, e Weverton Freitas da Silva, de 33 anos, vulgo “Negão”,  confessaram o crime sem demostrar qualquer arrependimento. Eles declaram que o morador de rua era muito “gaiato”.

Prisão 

Weverton foi preso no dia 16 de abril deste ano, na rua União, no bairro Compensa, na Zona Oeste. Já Caio recebeu voz de prisão em um abrigo para moradores de rua no bairro Educandos, na Zona Sul.

Motivo torpe

O delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), destacou que a morte foi de forma cruel e banal. Caio e Weverton agrediram a vítima com pauladas na cabeça dentro de uma quitinete, no bairro Educandos, na Zona Sul.

No local, “Patrick” foi amarrado, torturado e teve o pescoço cortado com uma faca. O crime ocorreu no dia 31 de março deste ano, mas o corpo só foi encontrado no dia 1º de abril.

“Foi um crime bárbaro motivado por um furto praticado pela vítima. Após o corpo ser encontrado por funcionários de limpeza pública, dentro de um caminhão de lixo, a equipe da DEHS iniciou as investigações com auxílio de imagens de câmeras de segurança. Em seguida, identificamos os autores”, explicou.

De acordo com o delegado Walter Cabral, plantonista da DEHS, responsável pela área da Zona Sul, a dupla já tem passagens por outros crimes na polícia.

“Foram 26 dias de investigações. Caio e Weverton confessaram o crime com riqueza de detalhes e de forma fria. Weverton já foi condenado a oito anos por outro homicídio. Caio tem passagens por porte ilegal de arma de fogo, roubos e tráfico de drogas, inclusive com sentença condenatória por tráfico. São pessoas que devem ficar afastadas da sociedade”, destacou.

Durante a coletiva de imprensa, no prédio da DEHS, Weverton disse que matou o morador de rua porque ele era “canalha e safado”.

“Não me arrependo do que fiz. Ele era muito gaiato. Matei por canalhice e safadeza dele. Ele roubou minha rede de pano e minha caixa de isopor, que usava no meu trabalho”, declarou.

Caio também confessou a participação no assassinato. Ele usou as mesmos argumentos do comparsa. “Ele era muito esticado. Também não estou arrependido. Foi fácil matar”, disse.

O crime

O corpo da vítima, até então identificado apenas como “Patrick”, foi colocado em um saco e depois jogado em uma lixeira, em frente ao Bando do Brasil, no bairro Educandos, na Zona Sul. Nas primeiras horas da manhã do dia 1° de abril deste ano, uma equipe de limpeza pública encontrou o corpo dentro do caminhão de lixo.

Caio e Weverton foram indiciados por homicídio qualificado. Eles ficarão à disposição da Justiça no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no quilômetro 8 da BR-174.

Happy
Haha
0
Sad
Triste
0
Excited
Amei
0
Sleepy
Tédio
0
Angry
Raiva
0
Surprise
Uau
0