Coronavírus: Bolsonaro libera resgate de pessoas de outros países

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na noite desta quinta-feira (06) que autorizou o embarque de passageiros de outras nacionalidades nos dois aviões que irão repatriar cidadãos e parentes de brasileiros em Wuhan, na China, cidade epicentro do surto de coronavírus. A declaração do presidente foi feita durante transmissão ao vivo nas redes sociais.

As duas aeronaves modelo Embraer 190 fazem parte da frota presidencial e têm capacidade para acomodar 30 pessoas cada uma. A última informação do Itamaraty é de que 34 brasileiros estariam confirmados para embarcar para o Brasil. “Se tivermos apenas 40 brasileiros, eu já autorizei, sobrariam em torno de dez vagas. Trazer nacionais de outros países, se for da América do Sul, pousa aqui [no Brasil]”, disse o presidente.

Bolsonaro disse ainda que o governo da Polônia entrou em contato com o governo brasileiro para que cidadãos do país europeu também pudessem embarcar e desembarcar na capital, Varsóvia. “Entrou um pedido da Polônia agora. Eles foram gentis para conosco, e tem poloneses lá. Se quiser retornar, vem, desembarca em Varsóvia e tudo bem”, concluiu.

A capital da Polônia é uma das escalas que os aviões com os repatriados farão na volta para o Brasil. Além de em Varsóvia, as aeronaves farão paradas em Las Palmas (Espanha) e Fortaleza, no Ceará, antes de pousar na Base Aérea de Anápolis.