Portal Amazon News

Conecta você à notícia

1 0

Amazonino Mendes prospecta força-tarefa para gerar emprego e combater a fome

O ex-governador do Amazonas Amazonino Mendes (Cidadania) informou nesta quarta-feira (03/08) que o combate à fome e à extrema pobreza serão prioridades caso seja eleito chefe do Executivo estadual pela quinta vez. O candidato ao governo pela Federação PSDB-Cidadania disse que é inaceitável o atual momento vivenciado por manauenses e amazonenses que enfrentam diariamente a insegurança alimentar.

Amazonino Mendes visitou uma família que reside na comunidade Parque Riachuelo, bairro Tarumã, zona oeste de Manaus, e viu de perto a situação de extrema pobreza de manauenses que estão sem renda fixa, sem auxílio estadual, do Governo do Amazonas, e alimentação. Amazonino disse que é papel intrínseco do Estado amparar as famílias hipossuficientes urgentemente.

“Não posso ficar de braços cruzados vendo o meu povo nessa situação, de desemprego, de fome, de abandono. Como um povo pode ter felicidade, tranquilidade, se os dados do IBGE são alarmantes? Aproximadamente 2 milhões e 700 mil pessoas no Amazonas passam fome. Isso significa mais da metade da população. Precisam de governo? Claro”, disse o candidato.

À família da desempregada Denise Pereira, moradora do Parque Riachuelo, o candidato Amazonino Mendes sustentou que o valor do auxílio estadual tem de ser, no mínimo, triplicado pelo Governo do Amazonas. “Como eu governei quatro vezes, eu percebo que ele (governador) está brincando, se aproveitando, da miséria que está no meio do povo. Ele sumiu com o dinheiro e dá esmola. Na verdade, esses R$ 150, ele dá para enganar. Se ele quisesse fazer, ele faria o que vou fazer, dar três vezes mais”, disse.

Mendes salientou que se colocou à disposição do pleito eleitoral para auxiliar de forma eficaz as pessoas hipossuficientes. “Eu quero governar para gente como você, para essas crianças. O que tem aqui, se repete em milhares de milhares de lares, de pessoas sofridas, injustiçadas, abandonadas, vítimas deste estado inerte, incapaz. Uma família como vocês vão ter um tratamento especial”, declarou Amazonino, ressaltando que é prioridade do seu governo a geração de emprego e renda no Amazonas.

No grupo de amazonenses que estão assolados pela insegurança alimentar, a desempregada Denise Pereira disse que não foi aprovada no auxílio estadual e clamou pela volta de Amazonino para o Governo do Estado. “A gente precisa tanto de vocês, meu governador, para nós salvar. Não tenho o cartão do auxílio estadual. Nós fizemos a inscrição, mas foram escolhidas as pessoas que foram avaliadas. Esses R$ 150 não dá nem para comprar uma cesta básica no mercadinho. Não dá para nada”, disse a moradora informando a Amazonino que diariamente acorda sem saber do que vai se alimentar. “Não tem nada na geladeira. Só água. É assim diariamente”, lamentou a moradora.

Denise relembrou as ações socioeconômicas desenvolvidas pelas gestões de Amazonino. “Eu criei meus filhos com a sua ajuda, quando o senhor veio pela primeira vez (candidato). Não faltava comida no prato. Não temos emprego, não temos de onde tirar”, frisou.

Dados

Em julho deste ano, o Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas – FGV Social informou que o Amazonas registrou, em 2021, o maior percentual de pobreza de sua população dos últimos 10 anos. Com mais da metade de sua população (51%) considerada pobre, o Estado passou a ocupar o segundo lugar no Mapa da Nova Pobreza.
O Mapa mostra que a proporção da população pobre no Estado aumentou 2,25%, desde 2019. A FGV Social considera pobres as pessoas com renda domiciliar per capita (por pessoa) até R$ 497 mensais.

Ações

Tanto na Prefeitura de Manaus quanto no Governo do Amazonas, Amazonino criou projetos para amparar cidadãos mais carente, de forma que pudessem ser mantidos, independente das administrações posteriores. Foi assim, por exemplo, com o Programa Leite do Meu Filho, que beneficiou 100 mil crianças de 0 a 05 anos, em situação de vulnerabilidade social, reduzindo os índices de mortalidade infantil.

Amazonino implantou, ainda, o Projeto Meu Filho, voltado para as crianças em situação de risco social, o Espiral e o Restaurante do Pequeno Trabalhador. Criou o Programa de Combate à Fome, fornecendo cestas básicas a milhares de famílias hipossuficiente. No governo, criou o Cartão Direito à Vida, que que inspirou o Bolsa Família do governo federal. Com o cartão, 100 mil famílias foram beneficiadas. Também criou o Programa Bolsa Família Municipal, na Prefeitura, que beneficiou 67 mil famílias, com o complemento de R$ 60, ao mês. Nas cozinhas comunitárias da Prefeitura foram servidas mais de 190 mil refeições. Como governador, na última administração, entregou mais de 6 mil títulos definitivos de terras em bairros de Manaus, uma garantia sobre a posse do imóvel, dando tranquilidade às famílias.

PUBLICADO POR: David Richard

Happy
Haha
0
Sad
Triste
0
Excited
Amei
1
Sleepy
Tédio
0
Angry
Raiva
0
Surprise
Uau
0