Com paralisia cerebral, menina de 5 anos morre após estupro

Rio Grande do Sul – Uma menina com paralisia cerebral, de cinco anos, morreu depois ser estuprada em Santa Maria (RS). O filho do padrasto da criança confessou o crime e teve a prisão preventiva decretada por estupro de vulnerável.

A garota chegou a ser encaminhada ao Hospital Universitário na madrugada de sábado, 7, mas morreu em decorrência dos ferimentos. Ele foi levado à Penitenciária Estadual de Santa Maria.

Abuso infantil é crime. Saiba como denunciar:

Disque 100: o serviço do Disque Denúncia Nacional de Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes é coordenado e executado pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República.

Por meio do 100, o usuário pode denunciar violências contra crianças e adolescentes, colher informações acerca do paradeiro de crianças e adolescentes desaparecidos, tráfico de pessoas – independentemente da idade da vítima – e obter informações sobre os Conselhos Tutelares.

O serviço funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive nos finais de semana e feriados. As denúncias recebidas são analisadas e encaminhadas aos órgãos de defesa e responsabilização, conforme a competência, num prazo de 24h. A identidade do denunciante é mantida em absoluto sigilo (as informações são da UNICEF).