Portal Amazon News

Conecta você à notícia

3 0

Manaus – Clientes da Caixa Econômica Federal estão insatisfeitos com a demora no atendimento da agência no bairro do Alvorada, na manhã desta segunda-feira (13) na zona Oeste de Manaus. Em alguns casos, o atendimento levou mais de 1 hora e 30 minutos.

A maior reclamação desses clientes é a falta de profissionais para atender no horário da manhã e horário de almoço.

E para uma senhora que não quis se identificar, disse que foi ao banco para resolver seu problema da conta bloqueada do caixa tem, a situação é bem comum. “Estou conformada. É sempre assim. Hoje o céu está nublado, imagine se chover vai molhar todos nós aqui do lado de fora”, disse após aguardar meia hora na fila e mais meia hora dentro da agência.

Um homem que não quis se identificar, relatou para nossa equipe de reportagem do Amazon News que o agente de segurança, que faz o controle de acesso de pessoas para dentro da agência é muito mal educado e arrogante, por não exercer um bom profissionalismo de atendimento de sua função que fica na porta giratória da parte interna da agência.

“Demorado demais. Acho engraçado que só tem uma atendente do lado de fora. Uma pessoa para atender esse tanto de gente? Acho o fim do mundo. E esse segurança que fica na parte de dentro é muito arrogante e mal educado, teria que ter mais respeito com todos e agilidade nesse atendimento, pelo tanto de pessoas que tem deviam ter mais funcionários. Saímos de manhã de casa para vim nessa agência e fica complicado para resolver os problemas. Nem sei se vou ser atendido”, completou.

De acordo com os clientes, dentre os serviços com mais espera estavam o Atendimento Expresso, para diferentes serviços como Auxílio Brasil, Seguro-Desemprego e desbloqueio do app caixa tem por ultrapassagem de limites de saldos. A funcionária da agência não soube explicar o motivo da demora, mas estava averiguando.

Lei determina tempo máximo de espera para atendimento no Amazonas

A Lei nº 5.827/2022, que estabelece um tempo máximo que o consumidor pode esperar para ser atendido foi sancionada. Estabelecimentos como concessionárias públicas de água, luz e telefone, casas lotéricas, prestadores de serviços de educação e saúde privados, entre outros, terão prazos para atender clientes.

Pela nova legislação, o consumidor é considerado vulnerável em relação às práticas mercadológicas que causarem desperdício de tempo indevido ou desnecessário.

Sancionada em abril deste ano, a Lei nº 5.827 regula um tempo hábil para o atendimento ao cidadão, de no máximo até 50 minutos.

Fiscalização

Assim como acontece com a fiscalização da Lei das Filas que estabelece prazo para atendimentos bancários, o Procon-AM seguirá verificando o cumprimento da lei pelos estabelecimentos.

O Procon-AM destaca que, para que o consumidor consiga indenização perante a Justiça, é necessário recorrer ao Poder Judiciário, não ao Procon-AM. O órgão de fiscalização garante que os estabelecimentos não violem a lei, ou que, caso violem, sejam devidamente multados.

Confira os prazos previstos na Lei nº 5.827

  • Dias normais: 15 minutos
  • Vésperas e após feriados: 20 minutos
  • Dias de pagamento de servidores públicos (municipais, estaduais e federais): 25 minutos

Nas agências bancárias e seus correspondentes, estabelecimentos de crédito e casas lotéricas, os serviços mais complexos que exigem análise documental atenderão aos seguintes prazos:

  • Dias normais: 30 minutos
  • Vésperas e após feriados prolongados: 40 minutos
  • Dias de pagamento de servidores públicos (municipais, estaduais e federais): 50 minutos

Direitos do Consumidor

O Procon AM é órgão que visa proteger os direitos do consumidor na compra de bens e serviços.

Por isso, caso você não esteja satisfeito e se sinta lesado entre em contato com o órgão de proteção do consumidor mais próximo e faça valer os seus direitos.

Você pode obter ajuda quando é tratado injustamente ou quando as coisas dão errado, por exemplo na prestação de um serviço. Isso inclui:

  • Cobranças indevidas de Cartão de Crédito
  • Produtos defeituosos
  • Produtos falsificados
  • Serviço ruim
  • Problemas com contratos
  • Problemas com construtores
  • Comerciantes desonestos

Procon AM: onde buscar atendimento para reclamar

O Procon AM (Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor do estado do Amazonas) disponibiliza a população uma página na internet para fazer denúncias online e/ou esclarecer possíveis dúvidas com relação aos direitos dos consumidores.

O processo de denúncia online no Procon AM está vinculado ao site da Sejus (Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus): www.sejus.am.gov.br.

O site da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos é de bastante utilidade uma vez que auxilia na defesa dos direitos dos consumidores.

Portanto, se você sofreu algum tipo de lesão com relação a compra, produtos defeituosos, propaganda enganosa ou qualquer outro tipo de abuso, pode buscar informação no site.

Endereços Procon AM

  • Procon Alvorada Av. Desembargador joão machado, n°4.922 (92) 3238-8082
  • Procon Amazonas R. Afonso Pena, 38 – Praça 14 de Janeiro (92) 3215-4002
  • Procon Cidade Nova Av. Noel Nutels, 1350 (92) 3645-1370
  • Procon Compensa Av. Brasil, 1325 (92) 3625-6924
  • Procon Porto de Manaus, (92) 3633-6756
  • Procon São José Av. Cosme Ferreira, S/Nº – Shopping São José (92) 3644-6005

Antes de ir ao posto de atendimento, é recomendado que você entre em contato via telefone para saber o horário correto de atendimento ao público.

Normalmente, o atendimento nos Procon’s acontece de segunda à sexta, no horário das 08 às 14 horas.

Publicado por: David Richard

Happy
Haha
0
Sad
Triste
1
Excited
Amei
1
Sleepy
Tédio
0
Angry
Raiva
0
Surprise
Uau
1