Caso Raíssa: garoto de 12 anos confessa ter matado menina de 9 anos

Um garoto de 12 confessou, nesta terça-feira (01), ser o autor do assassinato de Raíssa Eloá Caparelli Dadona, 9 anos. Imagens de câmeras de segurança mostram a menina andando com o adolescente, momentos antes de ela ser morta.

VEJA TAMBÉM: Menina é encontrada pendurada morta em árvore pelo pescoço

Raíssa foi encontrada morta no último domingo (29/09), amarrada pelo pescoço a uma árvore. Ela desapareceu de uma festa no Centro de Educação Unificada (CEU) Anhanguera, na Zona Norte de São Paulo.

A confissão do menino ocorreu na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em São Paulo. Contudo, o garoto não disse qual seria a motivação do ato cruel, de acordo com a Polícia Civil. Ele estava acompanhado dos pais.

VEJA TAMBÉM: Menor muda versão e diz que homem de bicicleta matou Raíssa

A Justiça determinou a apreensão do adolescente investigado. Após ser ouvido pelo Ministério Público (MP), o estudante deve ser encaminhado a uma das unidades da Fundação Casa, entidade que visa recuperar menores infratores.

O garoto e a menina moravam na mesma rua. Nos últimos dias, estavam bem próximos, segundo a vizinhança. Raíssa fazia tratamento para autismo há um ano. A Polícia Civil investiga se ela foi asfixiada e se sofreu violência sexual.