Casal é morto a tiros na porta de casa na Compensa, em Manaus

Manaus – Abed Vitorino Pena Neto, de 24 anos, e a namorada dele, identificada como Bruna de Azevedo de Souza, de 22 anos, foram executados a tiros na porta de casa, na manhã desta sexta-feira (4), no beco Santa Maria com a rua União, no bairro Compensa 1, na Zona Oeste de Manaus.

Segundo informações repassadas pelo sargento Gil Montenegro, da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o crime ocorreu por volta das 5h30. Dois homens, ainda não identificados, chegaram ao local ocupando uma motocicleta branca.

Em seguida, um dos homens efetuou tiros à queima-roupa contra o casal. Imagens de câmeras de segurança nas proximidades do duplo homicídio podem ter registrados a ação criminosa.

“Não temos muitas informações da forma como os criminosos abordaram as vítimas e nem o motivo do crime”, informou o sargento Gil Montenegro.

Testemunhas relataram que a dupla criminosa estava encapuzada. Os assassinos chegaram ao local se passando por policiais e entraram no imóvel, onde Abed residia com familiares.

Os moradores, que pediram para não serem identificados na reportagem, por medo de represálias, confirmaram que Abed era envolvido com o tráfico de drogas. “Foi se meter com o pessoal lá de dentro (presídio) e, por isso pagou com a vida por causa do movimento”, comentou um morador.

Outra moradora informou que o crime pode ter sido passional, haja a vista que o ex-companheiro da Bruna não aceitava a separação.

“Bruna estava separada e morava com o Abed com uma bebê. Ela residia no bairro Campos Sales, na Zona Oeste, quando conheceu o Abed”, disse a moradora, que preferiu anonimato.

Ameaças

Os familiares da vítima não quiseram comentar sobre o fato e impediram sob ameaças as equipes de reportagem registrarem vídeos e imagens.

Um repórter cinematográfico foi intimidado pelos parentes e amigos. Alguns usavam tornozeleira eletrônica. O carro de reportagem da Rede Diário do Amazonas foi apedrejado.

Os corpos foram periciados pela equipe do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC). No local, foram recolhidas cápsulas de munições calibre nove milímetros.

Uma equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) esteve no local e informou que ainda não tem pistas dos assassinos.

Abed já tinha passagem por tráfico de drogas. E o crime pode ter sido por acertos de contas. O duplo homicídio será investigado pela DEHS.

Fonte: Em Tempo