Câmeras de Segurança reforçam que Mayc é autor do assassinato de engenheiro

Redação
0 0
Tempo de leitura:1 Minuto, 25 Segundo

Manaus – Imagens das câmeras de segurança do Condomínio Passaredo reforçam detalhes, já apresentados à polícia, sobre todos os fatos que ocorreram no dia 29 de setembro e antecederam a morte do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, de 42 anos. Ele foi encontrado morto no bairro Tarumã, no dia 30 de setembro.

Nos depoimentos coletados pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), os envolvidos Alejandro Valeiko, Elielton Magno e Júnior Gordo disseram que estavam na sala de estar da casa de Alejandro quando dois homens “encapuzados” entraram no local. Júnior pensou que se tratasse de um assalto, correu para o banheiro e mandou uma mensagem para o irmão informando sobre o ocorrido.

Os três afirmaram que os homens estavam encapuzados porque o primeiro a entrar no local, que foi o policial militar Elizeu da Paz, usava uma balaclava (máscara). Já Mayc Vinícius Teixeira Parede entrou minutos depois, imobilizou Flávio e o levou para carro de Elizeu.

Nos vídeos, do circuito interno do condomínio, é possível notar que o período de tempo em que Mayc e Elizeu permanecem no Passaredo, é quando a ocorrência inicia. 10 minutos após eles entraram no local, Magno vai correndo para portaria pedir ajuda após ser esfaqueado nas costas, detalhes confirmados pelo próprio Magno em depoimento.

Já em outra imagem, Elizeu aparece saindo do condomínio. Ele está conduzindo o veículo e Mayc, no banco de trás, mantém Flávio imobilizado. Detalhe esse que aponta que o engenheiro estaria vivo quando foi retirado do condomínio pelos dois. Informação também reforçada por Mayc, em depoimento, que disse ter jogado “seu corpo contra o de Flávio na posição de 100 quilos” fazendo com que ele não se mexesse.

Vídeo reprodução:

Happy
Happy
0
Sad
Sad
0
Excited
Excited
0
Sleepy
Sleepy
0
Angry
Angry
0
Surprise
Surprise
0
PRÓXIMA PUBLICAÇÃO

Com câncer, mãe e 4 filhos só têm macarrão instantâneo para comer

Amapá – A dona de casa Lucilene Brito de 33 anos, diagnosticada com câncer no colo do útero, diz estar desacreditada que continuará viva. Para piorar, ele vem enfrentando uma série de dificuldades para se alimentar e se mantar com os quatros filhos e o marido. Lucilene apresentou problemas no […]