Bandas da Bica e Difusora levam mais de 40 mil ao Centro

Manaus – Mais de 40 mil pessoas lotaram as bandas da Bica e Difusora, no Centro de Manaus, durante a tarde e noite deste sábado, (23), que antecede o fim de semana Gordo de Carnaval. Mesmo sob chuva, o público animado entrou a noite no ritmo de marchinhas, frevo, samba-enredo, swingueira, axé e até funk que embalaram as duas festas apoiadas pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

Em sua 33ª edição, a banda da Bica tem público fiel e que não abandonou a rua 10 de Julho, palco da festa, nem mesmo sob a chuva que caiu durante a tarde. “A recepção do público é sempre maravilhosa e, mesmo com a chuva, tem muita gente prestigiando esta banda que é o aquecimento para o fim de semana de Carnaval de Manaus. É um clima de animação e diversão, estamos contentes com o resultado”, afirmou a organizadora da banda, Ana Cláudia Soeiro.

Banda da Difusora

A avenida Eduardo Ribeiro reuniu milhares de foliões na Banda da Difusora que este ano completou 24 anos de tradição. O Herdeiro de uma das maiores bandas de Carnaval de Manaus, o radialista André Anzoategui é responsável pela organização da banda, fundada por sua mãe, Fezinha Anzoategui, uma das grandes incentivadoras da cultural regional. “É sempre uma emoção maravilhosa e nova, posso dizer, por que essa banda foi fundada há 24 anos pela minha mãe e poder dar seguimento me deixa muito feliz. É uma forma de homenageá-la. Nos sentimos muito realizados quando percebemos que a cada ano que passa, conseguimos reunir mais e mais pessoas aqui”, afirmou André.

Ações de conscientização 

A Campanha Municipal de Combate ao Abuso, à Exploração Sexual e Trabalho Infantojuvenil, além da sensibilização contra o abuso e o assédio de mulheres no Carnaval, também esteve presente nas tradicionais bandas da Bica e Difusora, coordenada pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) e Fundo Manaus Solidária.

Aproximadamente 90 servidores dos órgãos municipal e estadual das secretarias de Estado de Assistência Social (Seas), de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Cultura (SEC), Conselho Tutelar, Juizado da Infância e da Juventude estiveram envolvidos na campanha.

Todos os presentes receberam orientação baseada na portaria 001/2019 do Juizado da Infância e da Juventude Cível: “é proibida a entrada e permanência de crianças de até 12 anos em bandas e blocos carnavalescos”. Outra orientação é quanto à proibição da venda de bebidas alcoólicas e cigarros para crianças e adolescentes, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e, principalmente, a exploração sexual e trabalho infantil.

Para que o público feminino possa tomar conhecimento dos seus direitos, a Subsecretaria de Políticas Afirmativas para as Mulheres, vinculada à Semasc, também esteve presente nas bandas, sensibilizando os foliões sobre o abuso e o assédio de mulheres, além de serem divulgados os serviços do órgão com a distribuição de material informativo, contendo a rede de proteção à mulher.

Neste domingo, 24/2, a ação chega aos foliões que estiverem nas Bandas do Boulevard e Theo, ambas no Centro.