Após ataque, ministro do Irã manda recado aos EUA: “Saiam da nossa região”

O ministro das Telecomunicações do Irã, Mohammad Javad Azari Jahromi, se manifestou pela primeira vez nas redes sociais, pouco tempo depois do ataque com mísseis a duas bases dos Estados Unidos no Iraque, na noite de hoje.

“Saiam da nossa região”, escreveu Jahromi, acompanhado da hashtag “vingança dura”.

Duas bases aéreas que abrigam tropas dos Estados Unidos e da coalizão no Iraque foram atingidas por mísseis, no início da noite de hoje. Ainda não se sabe se houve vítimas. O Pentágono confirmou os ataques, e o Irã assumiu a autoria dos disparos contra ao menos uma das bases.

A Guarda Revolucionária Islâmica do país disse, em comunicado na TV estatal iraniana, que lançou “dezenas” de mísseis, como resposta à morte do general iraniano Qassim Soleimani, na última quinta-feira, após um ataque americano. O nome da operação de hoje, inclusive, foi “Mártir Soleimani”, segundo a emissora. De acordo com os Estados Unidos, teriam sido 12 mísseis.

Uma das bases atingidas foi Ain al-Asad, em Anbar. Estima-se que ao menos dez mísseis tenham efetivamente tocado o solo da base. A outra se localiza em Erbil, na região semiautônoma do Curdistão, que teria sido acertada por dois mísseis. Outro artefato caiu próximo do aeroporto de Erbil, segundo a CNN, mas não explodiu nem causou vítimas.

O primeiro ataque ocorreu às 19h30, no horário de Brasília – 14h30 em Washington, 1h30 de quarta-feira em solo iraquiano.