Aluno ameaça cometer atentado em escola e polícia é acionada, em Parintins

Parintins – Um aluno de 17 anos foi apreendido, na manhã desta quarta-feira (7), após intimidar colegas e professores na escola Escola Estadual Senador João Bosco, localizada no Centro de Parintins (município distante 369 km de Manaus). Com o estudante, os policiais apreenderam um simulacro de arma de fogo, uma faca e uma munição de fuzil 7,62, de uso restrito das Forças Armadas.

Conforme a equipe do 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM), do município, a denúncia foi feita pela mãe de outra aluna, que ouviu o adolescente tramando um ataque na escola.

“O adolescente estava comentando os planos para outro colega, em um estabelecimento. A mãe de outra estudante ouviu e foi até a unidade de ensino, na manhã de hoje, informar o gestor”, contou um sargento, do 11º BPM.

O diretor da escola, posteriormente, acionou a polícia. Acompanhados da equipe educacional, os PMs revistaram as mochilas dos alunos e encontraram os objetos.

Segundo o sargento, a intensão do jovem era intimidar os colegas e agredir os professores. “Ele iria fazer ameaças na sala de aula e depois seguiria até a sala dos professores, onde tinha a intensão de atacar os docentes com a faca”, disse o policial.

O menor foi encaminhado ao 3ª Distrito Integrado de Polícia (DIP), acompanhado dos pais e do Conselho Tutelar, para que fossem tomadas as medidas cabíveis ao caso.

Posicionamento 

Por meio de nota, a Secretária de Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas (Seduc-AM) informou que, mesmo diante da ocorrência, não houve concretização de nenhum ato, não havendo, portanto, registro de agressões nas dependências da escola.

Ainda segundo o órgão, os alunos e pais da instituição recebem acompanhamento especializado e estão sendo tomadas providências para que a promotoria local participe de uma reunião durante a semana para prestar esclarecimentos.

A Seduc-AM ressaltou, ainda, que  tem trabalhado na implementação de programas de combate à violência nas escolas e está mapeando unidades em situação de vulnerabilidade para intervir o quanto antes.